Justiça suspende união estável feita um mês antes de homem morrer

Por indícios de que um homem de 88 anos não estava em plenas condições físicas e mentais ao assinar escritura de união estável pouco antes de morrer, a 2ª Vara de Família do Rio de Janeiro concedeu tutela de urgência para suspender os efeitos do documento. A decisão é de 24 de junho.
Para ju…

Veja a matéria original no Portal Consultor Jurídico

Rolar para o topo