ADI parada no STF ganha importância após tragédia em Brumadinho

O rompimento da barragem que atingiu Brumadinho na última sexta-feira torna mais importante a análise da Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADI) 5870, que está parada no Supremo há um ano. No caso mineiro, a maioria das vítimas é de funcionários da Vale, empresa responsável pelo acidente. Assi…

Veja a matéria original no Portal Consultor Jurídico

Rolar para o topo