TRT-4 nega vínculo de emprego entre cabeleireiro e salão de beleza

Se o salão não interfere no trabalho do cabeleireiro, não há subordinação e, por isso, não existe vínculo empregatício. Com esse entendimento, a 4ª Turma do Tribunal Regional do Trabalho da 4ª Região (RS) não acolheu pedido de um cabeleireiro de Porto Alegre. 
TRT explicou que as provas most…

Veja a matéria original no Portal Consultor Jurídico

Rolar para o topo