Contato reduzido com combustível gera adicional de periculosidade

Instrutor de frentista que abastece carros, mesmo que ocasionalmente, deve receber adicional de periculosidade. Com esse entendimento, a 1ª Turma do Tribunal Superior do Trabalho condenou uma empresa do setor de combustíveis a pagar o adicional de 30% sobre o salário básico de um instrutor de fre…

Veja a matéria original no Portal Consultor Jurídico

Rolar para o topo