"Adultização" em propaganda fere Código de Defesa do Consumidor

A indução de crianças a um comportamento erotizado ou “adultizado” por propagandas infringe o Código de Defesa do Consumidor. Assim entendeu a 5ª Câmara de Direito Público do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo, que manteve a condenação da Grendene ao pagamento de multa pela campanha “Hell…

Veja a matéria original no Portal Consultor Jurídico

Rolar para o topo