MPF acreditou que empreiteiras não superfaturaram, diz Bruno Dantas

Ao se permitir assinar acordos de leniência com empreiteiras que não confessaram superfaturamento de obras, o Ministério Público Federal se deixou enganar. Segundo o ministro Bruno Dantas, do Tribunal de Contas da União, aceitar que as empresas subornaram agentes públicos para fraudar licitações,…

Veja a matéria original no Portal Consultor Jurídico

Rolar para o topo