fbpx

Para AGU, juiz não deve julgar caso em que banca de familiar atue

Em razão da imparcialidade do Poder Judiciário, a Advocacia-Geral da União se manifestou a favor da proibição de que juízes julguem processos nos quais atuem escritórios de advocacia de cônjuges ou familiares.
A questão será decidida pelo Supremo Tribunal Federal em ação na qual a Associação d…

Veja a matéria original no Portal Consultor Jurídico

Fale conosco
Enviar
Rolar para o topo