fbpx

Arbitragem deve alcançar quem não é parte, mas quer participar

Especialistas em arbitragem precisam repensar o apego ao formalismo a aceitar a extensão dos efeitos da cláusula compromissória (que fixa a arbitragem como meio de resolução de conflitos do contrato) a quem não é parte do acordo, mas deseja participar do procedimento. Essa é a visão de Pedro Bati…

Veja a matéria original no Portal Consultor Jurídico

Fale conosco
Enviar
Rolar para o topo