Justiça reconhece que TVs vendam horários para programas religiosos

O fato de emissoras de televisão funcionarem com concessão pública, em caráter personalíssimo, não retira a liberdade para que definam o conteúdo veiculado nem impede a venda de horários para terceiros produzirem programas. Assim entendeu o juiz Djalma Moreira Gomes, da 25ª Vara Federal de São Pa…

Veja a matéria original no Portal Consultor Jurídico

Rolar para o topo