Barroso pede tempo para ajustar voto sobre reforma trabalhista

Depois de ouvir as sustentações orais da primeira ação direta de inconstitucionalidade contra a reforma trabalhista, o ministro Luís Roberto Barroso pediu tempo para refletir. A sessão desta quarta-feira (9/5) foi então suspensa pela presidente da corte, ministra Cármen Lúcia. Barroso, relator da…

Veja a matéria original no Portal Consultor Jurídico

Rolar para o topo