Precedentes devem considerar efeitos econômicos, dizem ministros

O Poder Judiciário precisa pensar os precedentes que cria tendo em mente as consequências econômicas das decisões tomadas. Ao mesmo tempo em que a economia influencia o Direito, na produção de normas e regras, o contrário também acontece, incluído aí a qualidade das instituições.
A opinião foi…

Veja a matéria original no Portal Consultor Jurídico

Fale conosco
Enviar
Rolar para o topo