TST mantém suspeição de testemunha com poderes para demitir

Se o empregado tem o poder de contratar e demitir, ele não pode ser testemunha em processo trabalhista de um subordinado. Com esse entendimento, a 2ª Turma do Tribunal Superior do Trabalho rejeitou recurso de uma empresa de tratamento de documentos contra o indeferimento de uma testemunha que, po…

Veja a matéria original no Portal Consultor Jurídico

Rolar para o topo