PGR deve se manifestar quanto a pedido de revogação de prisão de Job Ribeiro Brandão

O ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF), abriu prazo de três dias para que a Procuradoria-Geral da República se manifeste quanto a pedido de revogação da prisão domiciliar e retirada de monitoração eletrônica, apresentado por Job Ribeiro Brandão. Ex-assessor parlamentar do deputado federal Lúcio Quadros Vieira de Lima, irmão de Geddel Vieira Lima, eles são investigados no Inquérito (INQ) 4633. O processo, em que também são investigados Eduardo Cunha, Fábio Cleto e Gustavo Ferraz, apura supostos crimes de corrupção e lavagem de dinheiro no âmbito da Caixa Econômica Federal.

Leia a íntegra do despacho.

Veja a matéria original no Portal do Supremo Tribunal Federal

Fale conosco
Enviar
Rolar para o topo