TRF-4 mantém grampos de advogados em processos contra Lula

Em abril de 2016, depois de avisado pela ConJur que tinha grampeado o telefone central do escritório de advocacia que defende o ex-presidente Lula, o juiz Sergio Moro pediu desculpas ao Supremo Tribunal Federal e se comprometeu a destruir os grampos. Nunca o fez.
Desembargador do TRF-4 disse…

Veja a matéria original no Portal Consultor Jurídico

Fale conosco
Enviar
Rolar para o topo