fbpx

José Osterno: Do direito penal-serpente ao direito penal-águia

Estará o direito penal deixando de ser serpente para se tornar águia?
Estará deixando de rastejar como serpente, inofensiva a botas, para voar alto, com olhos e garras de águia, alcançando também ricos, e não somente pobres, também poderosos, e não somente despossuídos de poder?
Porque na f…

Veja a matéria original no Portal Consultor Jurídico

Fale conosco
Enviar
Rolar para o topo