fbpx

Juíza de MT permite grampo em conversa de advogado com cliente

A Constituição Federal prevê, em seu artigo 133, que o advogado é inviolável por seus atos e manifestações no exercício da profissão. Mas para a juíza Selma Rosane Arruda, da 7º Vara Criminal de Cuiabá, as conversas entre advogados e clientes podem ser grampeadas, desde que o número interceptado …

Continue lendo no portal Consultor Jurídico

Fale conosco
Enviar
Rolar para o topo