Prisão preventiva prolongada é tortura pós-moderna, diz IAB

A prisão preventiva prolongada além do prazo estabelecido na legislação “é uma forma de tortura pós-moderna, que consiste em manter o preso encarcerado até que ele decida pela delação”, afirma o presidente o Instituto dos Advogados Brasileiros (IAB), Técio Lins e Silva.
Nesta quarta-feira (3/5…

Continue lendo no portal Consultor Juridico

Rolar para o topo