Incidem PIS e Cofins em operações back to back , direto no exterior

Empresas brasileiras que executam operações back to back — quando a compra e a entrega da mercadoria ocorrem no exterior, sem transitar pelo território nacional — também devem pagar PIS e Cofins na receita originada com o negócio. Assim entendeu a 6ª Turma do Tribunal Regional Federal da 3ª Regiã…

Continue lendo no portal Consultor Juridico

Rolar para o topo