Partidos não conseguem impedir urgência de reforma trabalhista

As ações que tentavam impedir que o projeto de lei sobre a reforma trabalhista tramitasse em regime de urgência foram descartadas pelo ministro Celso de Mello, do Supremo Tribunal Federal.
O decano negou seguimento (considerou inviável) aos mandados de segurança 34.763, impetrado pela Confeder…

Continue lendo no portal Consultor Juridico

Rolar para o topo