Delator questiona crime que lhe foi imputado pelo Ministério Público

Quem firma acordo de delação premiada renuncia ao direito ao silêncio e se compromete a dizer a verdade. Dessa forma, o colaborador abre mão de questionar fatos que confessou. No entanto, a cooperação não impede que o acusado questione o crime que lhe foi imputado a partir de sua colaboração.

Continue lendo no portal Consultor Juridico

Rolar para o topo