Jean Ruzzarin: STF ignora regras sobre sindicalização no serviço público

O Supremo Tribunal Federal interpretou dias atrás que a Constituição não assegurou o direito de greve aos policiais civis e outros servidores que atuem diretamente na área de segurança pública (ARE RG 654.432). Imaginando uma “compensação”, assegurou a eles uma espécie de mediação com a participa…

Continue lendo no portal Consultor Juridico

Rolar para o topo