Cirurgião não é responsável quando infecção atrapalha plástica

Apesar de a cirurgia estética ter a obrigação de bom resultado, visto que a paciente contrata o serviço em busca de embelezamento, o médico não pode ser responsabilizado quando uma infecção impede o efeito esperado. Este foi o entendimento da 28ª Câmara Extraordinária de Direito Privado do Tribun…

Continue lendo no portal Consultor Juridico

Rolar para o topo