Visualizar e sentir o lugar do outro é essencial no mundo jurídico

Vivemos tempos de radicalização. Basta uma divergência teórica, uma opinião política diversa, até torcer para diferentes clubes de futebol, para que as relações se transformem em trocas de palavras ásperas, vinganças e até agressão física.
Estes sentimentos ambíguos, muitas vezes descontrolado…

Continue lendo no portal Consultor Juridico

Rolar para o topo