Impedir orientação a cliente cerceia defesa, alertam criminalistas

Quando mandou soltar o executivo Flávio Godinho, o ministro Gilmar Mendes sugeriu que o Supremo Tribunal Federal discuta se o “concerto de versões” entre investigados, réus e seus advogados sobre fatos em investigação pode ser considerado obstrução à Justiça. Mas criminalistas ouvidos pela ConJur…

Continue lendo no portal Consultor Juridico

Rolar para o topo