TSE veta nepotismo e exige 10 anos de advocacia de indicados a TREs

O Tribunal Superior Eleitoral decidiu padronizar o processo de escolha da lista tríplice de candidatos a tribunais regionais eleitorais nas vagas de advogados. Na terça-feira (4/4), por unanimidade, a corte aprovou uma resolução com as regras que devem ser seguidas pelos tribunais de Justiça na h…

Continue lendo no portal Consultor Juridico

Rolar para o topo