Alegando “isonomia”, TRF-2 revoga domiciliar de mulher de Cabral

Embora o Estatuto da Primeira Infância permita que a prisão preventiva seja substituída pela domiciliar para mães de crianças com até 12 anos incompletos, o fato de que muitas mulheres não conseguirem o benefício impediu que a norma fosse aplicada no caso de Adriana Ancelmo, mulher do ex-governad…

Continue lendo no portal Consultor Juridico

Rolar para o topo