fbpx

Fim de relação amorosa justifica ruptura societária em escritório

O fim de um relacionamento amoroso entre dois advogados que viviam em regime de  união estável homoafetiva é motivo o suficiente para a quebra da affectio societatis, a intenção dos sócios de constituir uma sociedade. Por isso, a 6ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul  mantev…

Continue lendo no portal Consultor Juridico

Fale conosco
Enviar
Rolar para o topo