Para PGR, assessoramento jurídico de estados cabe a procuradores

É inconstitucional indicar um profissional que não seja das carreiras jurídicas do funcionalismo público para assessoria e consultoria jurídica de um estado. Esse é o parecer da Procuradoria-Geral da República em um caso no qual o Supremo Tribunal Federal analisa pedido da Anape (Associação Nacio…

Continue lendo no portal Consultor Juridico

Rolar para o topo