Validade de grampo telefônico só pode ser julgada no mérito

A validade de grampos e da quebra de sigilos telefônicos só pode ser analisada em julgamentos de mérito, e não em cautelares. Com esse entendimento, o vice-presidente do Superior Tribunal de Justiça, ministro Humberto Martins, negou um pedido de liminar em Habeas Corpus de um dos acusados de mata…

Continue lendo no portal Consultor Juridico

Rolar para o topo