fbpx

Judiciário não pode aumentar gratificação com base na isonomia

Não cabe ao Poder Judiciário, com base no princípio da isonomia, aumentar remuneração de servidor público. Assim entendeu a 4ª Turma do Tribunal Regional Federal da 5ª Região ao afastar equiparação de gratificações de desempenho determinada em decisão liminar.
O caso foi levado ao Judiciário p…

Continue lendo no portal Consultor Juridico

Fale conosco
Enviar
Rolar para o topo