fbpx

Presidente do Supremo e do CNJ discute rebelião em Manaus com ministro da Justiça

A presidente do Supremo Tribunal Federal (STF) e do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), ministra Cármen Lúcia, reuniu-se nesta quarta-feira (4) com o ministro da Justiça, Alexandre de Moraes. O tema do encontro foi a rebelião no presídio Anísio Jobim, em Manaus (AM), no último dia 1º, que resultou na morte de 56 detentos.

“Conversei ontem (3) com a ministra Cármen Lúcia e ela me avisou que iria amanhã (5) para Manaus para se reunir não só com o presidente do Tribunal de Justiça do Amazonas, como também com os presidentes de todos os TJs da Região Norte. Combinamos a conversa de hoje (4) para eu poder colocar o que apurei com as autoridades locais, o governador, o presidente do TJ-AM, o procurador-geral de Justiça, o defensor-geral, para fornecer mais subsídios para a reunião que a ministra terá amanhã”, afirmou Moraes.

O ministro destacou que a presidente do STF e do CNJ já havia alertado para o problema do sistema penitenciário nacional, lembrando do encontro dos chefes dos três Poderes em outubro de 2016 que tratou da segurança pública. “Ela tem grande experiência nessa questão penitenciária. Participou da Pastoral Carcerária, vem estudando o assunto. É uma das suas prioridades no CNJ, talvez a maior delas”, disse.

RP/JR

Postado originalmente no portal do Supremo Tribunal Federal

Fale conosco
Enviar
Rolar para o topo