fbpx

Cobradora de ônibus obtém adicional de insalubridade por vibração

Uma norma não pode retroagir para ser aplicada a um contrato de trabalho encerrado antes da sua publicação. Esse foi o entendimento da 5ª Turma do Tribunal Superior do Trabalho, ao condenar uma empresa de viação a pagar adicional de insalubridade a uma cobradora por causa de vibração nos ônibus.

Continue lendo no portal Consultor Juridico

Fale conosco
Enviar
Rolar para o topo