Segunda Turma referenda acordo entre Estado do Rio e TJ-RJ

A Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) referendou acordo firmado entre o Estado do Rio de Janeiro e o Tribunal de Justiça do Estado (TJ-RJ) a fim de garantir o pagamento de servidores e magistrados do Judiciário local. O acordo foi firmado no Mandado de Segurança (MS) 34483, onde se discutiam repasses de duodécimos e arrestos na conta do estado.

O acordo ocorreu em audiência realizada no dia 7 de dezembro, convocada pelo relator do caso, ministro Dias Toffoli. A audiência teve a presença do governador do Rio, Luiz Fernando Pezão, e do presidente do TJ-RJ, Luiz Fernando Ribeiro Carvalho.

Como resultado do acordo, o ministro Dias Toffoli autorizou o TJ-RJ a utilizar excepcionalmente o fundo especial do TJ (FETJ) para o pagamento da folha de pagamento de novembro de 2016 e do 13º salário deste ano. O valor deverá ser restituído pelo governo do estado em 12 parcelas ao longo de 2017. Também ficam suspensas as ordens judiciais restritivas sobre as contas do estado. A decisão do relator foi referendada por unanimidade.

Leia a íntegra do Termo de Audiência de Conciliação e do voto do relator quanto ao referendo submetido à Segunda Turma:

Termo de Audiência de Conciliação
Voto do relator

FT/FB

Leia mais:

07/12/2016 – Governo do RJ e Judiciário estadual chegam a acordo sobre repasse de duodécimos do orçamento

 

Postado originalmente no portal do Supremo Tribunal Federal

Rolar para o topo