Ministro pede que PGR apure se Renan cometeu crime ao ficar no cargo

Ao votar para referendar a cautelar que afastou o senador Renan Calheiros (PMDB-AL) da Presidência do Senado, o ministro Marco Aurélio, do Supremo Tribunal Federal, mandou encaminhar cópia de seu voto à Procuradoria-Geral da República, com “sinalização de prática criminosa”. Ele se refere ao fato…

Continue lendo no portal Consultor Juridico

Rolar para o topo