Advogado pode atender clientes por videoconferência, diz OAB-SP

Como “importante inovação tecnológica”, a videoconferência pode ser usada para advogado atender seus clientes sem ferir qualquer dispositivo do Estatuto da Advocacia ou do Código de Ética e Disciplina profissional. Assim entendeu o Tribunal de Ética da seccional paulista da Ordem dos Advogados do…

Continue lendo no portal Consultor Juridico

Rolar para o topo